Dr. Paulo Romeiro

Introdução

O Brasil é um país, místico e obcecado com o sobrenatural. Por isso, todas as formas de superstições, crendices, simpatias, curandeirismo.

I – O fascínio pelo futuro.

O ser humano é, geralmente, fascinado pelo futuro. Assim que começou a guerra no Golfo Pérsico entre as forças aliadas e as do Iraque de Sadam Russein, multidões correram às livrarias para comprar livros com as profecias de Nostradamus. A curiosidade para se conhecer de antemão o desdobramento e as conseqüências do conflito tomou conta de muita gente. Nostradamus foi um astrólogo e médico francês do século XVI e usou bastante a astrologia e outros métodos do ocultismo, tornando-se, talvez, o mais respeitado profeta ocultista de todos os tempos. Portanto, se um determinado poder sobrenatural tem contribuído para o cumprimento de algumas de suas profecias, esse poder não tem vindo de Deus. Veja Dt 13.1-3 e 18.9-14. Nostradamus previu o fim do mundo para o sétimo mês do ano de 1999.

Muitas das previsões de Nostradamus para o século XX falharam – simplesmente não aconteceram, afirmou Michael Di Cicco num artigo publicado no jornal Zero Hora. Alguns acadêmicos, diz Di Cicco, afirmam que as profecias de Nostradamus são tão vagas que, com um pouco de imaginação, podem se adaptar a praticamente qualquer acontecimento. Di Cicco acrescenta: “Por exemplo, Nostradamus previu o declínio do poder espanhol no Mediterrâneo durante meados de 1660 e o surgimento da influência da França. Na verdade, ocorreu o oposto. Apesar disso, Nostradamus e suas catastróficas previsões continuam vivos, mantendo credibilidade há pelo menos 400 anos.[1]

A astrologia continua sendo um grande sucesso. Os jornais e revistas em todo o mundo vivem saturados de horóscopos e a indústria astrológica tem rendido muitos milhos de dólares anualmente. Muitas outras práticas de adivinhação são usadas em larga escala na busca constante de se desvendar o futuro.

II – O que é astrologia?

O Dicionário de Religiões, Crenças e Ocultismo define a astrologia como uma crença popular de que as estrelas e outros corpos celestes espalhados pelos céus são instrumentos nos arranjos e nas influências da vida dos seres humanos sobre a Terra. Um astrólogo acredita que a posição dos astros, planetas e constelações, no momento do nascimento de um indivíduo, determina certo padrão em sua vida. O horóscopo relaciona os doze Signos do Zodíaco e caracteriza a pessoa de acordo com o sígno sob o qual ela nasceu: Áries, Touro, Gêmeos, Câncer, Leão, Virgem, Libra, Escorpião, Sagitário, Capricórnio, Aquário e Peixes.

Provavelmente, a Astrologia originou-se na antiga Mesopotâmia. Os babilônios eram famosos no mundo antigo pelo conhecimento que tinham dos céus. Conforme a tradição, os reis magos mencionados em Mateus 2.1-12 eram astrólogos e seguiam a estrela que descobriram no Oriente,  a fim de encontrar o menino Jesus. A Astrologia foi considerada uma cência até o século 16, quando a Revolução de Copérnico desafiou a visão geocêntrica popularmente sustentada por toda a Idade Média (MATHER e NICHOLS, 2004, p. 32).

III – Como a astrologia funciona

A principal ferramenta que os astrólogos usam para interpretar a influência dos astros sobre a nossa vida é o mapa astrológico, chamado horóscopo natal ou mapa natal (do nascimento). Ankerberg e Weldon informam que nesse mapa é calculada a posição exata dos corpos celestes na hora do nascimento, geralmente no momento em que o bebê respirou pela prinmeira vez. A maioria dos astrólogos aceita a premissa da magia chamada de “correspondência” (ou seja, quetudo nos céus está correlacionado com algo sobre a terra, de maneira que os eventos nos céus são paralelos aos eventos na terra). Para eles, os primeiros minutos da criança lhe dão um “selo” permanente, de acordo com o selo ou modelo existente nos céus naquele momento. É esse padrão único impresso sobre a criança que os astrólogos crêem determinar o carácter e, finalmente, o destino de alguém.

Além do mapa natal, os astrólogos usam “mapas secundários”. Eles são importantes por que os planetas mudam suas posições constantemente. Exemplos:

Mapa terreno: examina o destino de cidades, regiões e países.

Mapa eletivo: examina qual o melhor momento para começar uma atividade.

Mapa horário: temas variados.

A astrologia seduz porque oferece às pessoas proteção, êxito, orientação, conhecimento do futuro, esperança, ajuda nos relacionamentos, no amor, no sexo, nas finaças, na saúde e poder sobre a vida e amorte (ANKERBERG e WELDON, 1998, p. 10-21).

Peter Jones comenta sobre sete maneiras pelas quais a astrologia convence:

  1. Tanto o astrólogo quanto o cliente desejam acreditar.
  2. Os planetas e o zodíaco refletem características humanas comuns a todos nós.
  3. Inúmeras conbinações no mapa resultam em inúmeras opções.
  4. As informações imprecisas são esquecidas.
  5. As coincidências parecem confirmar as predições astrológicas.
  6. Declarações abrangentes feitas pelos astrólogos são aplicadas de foma específica.
  7. Pode envolver orientação demoníaca.

Como exemplo do segundo e do sexto ponto da lista acima, o astrólogo faz declarações do tipo: ‘Você se sente atraído (a) por parceiros românticos instáveis e que não gostam de compromisso” (JONES, 2011, 36-40).

Segundo Jones, cada astrólogo tem o seu estilo, mas é provável que comece com a característica mais prominente do mapa. A interpretação se inicia com uma descrição de influências da infância ou questões associadas a relacionamentos, dinheiro ou carreira. Algumas coisas típicas que podem ser ditas durante uma sessão:

“Seu pai era distante quando você era jovem, daí você escolher homens frios e distantes hoje”.

“Nos próximos três a dezoito meses, você será desafiado por limitaçòes no seu casamento”.

Ilustração: minha experiência ao ler a mão de uma cigana.

A maioria dos astrólogos acredita em um ou mais dos seguintes conceitos:

Deus é uma energia da qual todos nós viemos e para a qual todos nós voltaremos.

Jesus foi apenas um dentre muitos mestres espirituais avançados.

Jesus foi o avatar da Era de Peixes.

As pessoas evoluem espiritualmente por meio do aprendizado das lições de várias vidas.

Toda a humanidade é interligada por uma energia sagrada.

As pessoas precisam ter consciência de sua essência divina.

Cadai indivíduo é Senhor de sua própria vida e futuro.

Toda fé é verdadeira e conduz ao mesmo lugar.

As respostas estão dentro de nós.

Não há verdade nem moralidade absoluta (Ibid).

IV – Atitudes recomendáveis

Faça perguntas abertas do tipo: Por que há doze signos?. Quem decidiu isso? Onde Deus aparece no mapa ou o que Deus tem a ver com a astrologia?

Procure conhecer a pessoa.

Tenha interesse na pessoa.

Ore por ela.

Fique longe da astrologia ou de qualquer forma de adivinhacão.

Considerações finais

Os magos do Oriente de Mateus 2.1-12.

O que a Bíblia diz sobre a astrologia:

Dt 18.9-14: 9 “Quando entrarem na terra que o SENHOR, o seu Deus, lhes dá, não procurem imitar as coisas repugnantes que as nações de lá praticam. 10 Não permitam que se ache alguém entre vocês que queime em sacrifício o seu filho ou a sua filha; que pratique adivinhação, ou se dedique à magia, ou faça presságios, ou pratique feitiçaria 11 ou faça encantamentos; que seja médium, consulte os espíritos ou consulte os mortos. 12 O SENHOR tem repugnância por quem pratica essas coisas, e é por causa dessas abominações que o SENHOR, o seu Deus, vai expulsar aquelas nações da presença de vocês. 13 Permaneçam inculpáveis perante o SENHOR, o seu Deus. 14 “As nações que vocês vão expulsar dão ouvidos aos que praticam magia e adivinhação Mas, a vocês, o SENHOR, o seu Deus, não permitiu tais práticas.

Isaías 47.12-15: 12 “Continue, então, com suas palavras mágicas de encantamento e com suas muitas feitiçarias, nas quais você tem se afadigado desde a infância. Talvez  você consiga, talvez provoque pavor. 13 Todos os conselhos que você recebeu só a deixaram extenuada! Deixe seus astrólogos se apresentarem, aqueles fitadores de estrelas que fazem predições de mês a mês, que eles a salvem daquilo que está vindo sobre você; 14 sem dúvida eles são como restolho; o fogo os consumirá. Eles não podem nem mesmo salvar-se do poder das chamas. Aqui não existem brasas para aquecer ninguém; não há fogueira para a gente sentar-se ao lado. 15 Isso é tudo o que eles podem fazer por você, esses com quem você se afadigou e com quem teve negócios  escusos desde a infância. Cada um deles prossegue em seu erro; não há ninguém que possa salvá-la.”

Daniel 5.23: Mas não glorificaste o Deus que sustenta em suas mãos a tua vida e todos os teus caminhos.

Outros textos: Dt 4.19; 17.1-5; Jeremias 8.2; 19.13; Ezequiel 8.16; Amós 5.26-27.

Os astrólogos erram:

Em 1967 Omar Cardoso profetizou, erroneamente, que o Papa Paulo VI morreria no ano seguinte. A terceira guerra mundial começaria no Onriente Médio em 1973. A ponte Preta de Campinas seria campeã paulista de futebol em 1977. O astrólogo faleceu em 22 de novembro de 1978, aos 57 anos de idade. 

Bibliografia

ANKERBERG, John e WELDON, John. Os fatos sobre a astrologia. Porto Alegre. Editora Chamada da Meia-Noite. 1998.

JONES, Peter. Bruxaria global. São Paulo. Cultura Cristã. 2011.

MATHER, George A. e NICHOLS, Larry A. Dicionário de Religiões, Crenças e Ocultismo. São Paulo. Editora Vida. 2004.

[1] Jornal Zero Hora, 24 de setembro de 1990.

© Projeto CRER – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA